Skip to main content
search
Bate Papo

Entrevista – Diego R.

By April 22, 2021May 5th, 2021No Comments

Entrevista Diego R.

Locutor e Produtor publicitario com 20 anos de experiencia e jobs para marcas globais como LG, Coca Cola, Netflix, Youtube, Audi, Citroen Ford, Renault Etc..

Ouça a Entrevista:

Como você começou na carreira?

Comecei minha carreira como produtor musical e de tanto dirigir e fazer locuções guia (aquelas que são feitas apenas para marcação de tempo) comecei a pegar o jeito. Aprendi muito vendo grandes locutores e atores em “ação” e com o tempo minhas guias começaram a ser aprovadas e minha voz começou a ir ao ar. Hoje, lá se vão 20 anos, mais de 3000 campanhas como produtor e incontáveis locuções no ar para clientes globais como: Netflix, Audi, Youtube, LG, Citroen, Renault, Ford, Burger King, Honda, Ambev, Mentos, Rider, Bohemia, etc…

Visite o PerfilVisite o Perfil

Qual é a habilidade mais importante para um(a) locutor(a)?

Um bom locutor não pode ter medo de testar interpretações diferentes. Muitas vezes você grava em casa (o que é cada vez mais comum hoje em dia), acha que fez varias opções diferentes de interpretação, mas todas soam iguais. Daí a importância do produtor. Ele vai te guiar em direções diferentes, lugares que você não imaginava que conseguia chegar. Um bom locutor tem que ser meio cara de pau, testar registros, maneiras diferentes de impostar a voz. Isso pode lhe render não só trabalhos como locutor, mas também como dublador, o que pode ser bem rentável.

Quais são os maiores desafios que essa profissão apresenta no cotidiano?

Os maiores desafios hoje em dia, na minha opinião, são: se manter em evidência, como prospectar sem ser um cara chato, organizar seu material de maneira clara e objetiva, divulgar seus trabalhos de maneira inteligente e eficaz.
Um locutor, como em qualquer outra profissão, tem que estar em evidência, quanto mais as pessoas lembrarem de você, mais requisitado você será. As pessoas precisam ligar a sua imagem a sua voz, nós não aparecemos no filme, ainda assim temos uma parcela muito grande para deixar a mensagem clara e objetiva e com personalidade.

Tem alguma história engraçada ou briefing diferenciado pra contar pra gente?

Uma vez tive que dirigir um spot onde o roteiro dizia que a atriz estava cortando cebola e falando o texto. O texto se tornava cômico justamente por ela começar a chorar (no fundo tínhamos efeitos sonoros de faca, tábua de corte e a cebola sendo cortada).
Chorar cortando cebola é uma interpretação extremamente difícil de se recriar, e após alguns takes a locutora mandou: Você tem uma cebola aí? Tínhamos, ela esfregou os olhos com cebola começou a chorar e o take ficou perfeito.

Qual a importância de agências de locução como a Loc On Demand para o seu trabalho?

Agências de locução são importantes pois elas ajudam o locutor a organizar seu repertório e a se vender para o mercado. Essa parte do Bussiness pode ser difícil fazer sozinho e as agências ajudam muito na captação e na negociação do trabalho. 

Com o crescimento do digital o número de trabalhos aumentou muito portanto você tem muito mais anunciantes que antes não conseguiam anunciar, pois o custo era elevado. Agora, anunciar ficou mais barato e acessível. Portanto, como locutor, tem-se mais possibilidades e as agências nos ajudam a nos conectar com quem precisa de nossos serviços.

Quais são os seus objetivos daqui pra frente? Alguma novidade por vir?

Meus objetivos são de continuar estudando, com a mente aberta e pesquisando novas formas de usar a voz, seja com narração, dublagem e interpretação. A voz é um instrumento tão maravilhoso, cada um tem o seu timbre e ele é tão diferente e único. Isso tem que ser explorado. A tecnologia nos ajudou muito nesse sentido, conseguimos gravar de casa e trabalhar em qualquer lugar do mundo o que era inimaginável tempos atrás. Isso nos permite trabalhar de qualquer lugar do Brasil e do mundo, eu mesmo já gravei uma locução de um barco no Vietnam, mandei e rolou, portanto as possibilidades são infinitas.

Qual conselho você daria para quem está começando no ramo?

Meu conselho seria gravar o máximo que você conseguir, tente recriar comerciais que foram ao ar. Outro ponto muito importante é ter um feedback de pessoas que são do ramo, eles podem te guiar e te ajudar muito a melhorar, você tem que persistir, uma hora você vai começar a entender o que difere um locutor experiente de você, vai entender como usar sua voz e com o tempo vai começar a ter trabalhos aprovados.

Tente sempre pensar em uma maneira diferente de interpretar a mesma frase, as vezes dando ênfase em alguma outra palavra, por exemplo. Existem muitos locutores que apenas leem o texto, poucos “interpretam” o texto e isso faz toda a diferença.

Leave a Reply

Open chat
Oi, como posso ajudar?